BLOG

28 de maio de 2021

DEFICIÊNCIA MONOCULAR DE ELEVAÇÃO/PARESIA DUPLA DE ELEVADORES

            A deficiência monocular de elevação, também conhecida pelo termo mais antigo paralisia dupla de elevadores, é uma incapacidade de elevar um olho em todos os campos de visão, geralmente resultando em um olho posicionado abaixo do outro (hipotropia; Figura 1).

Figura 1: Fotografia de paciente com paralisia monocular de elevação do olho esquerdo, olhando para cima.

QUAL É A CAUSA DA DEFICIÊNCIA MONOCULAR DE ELEVAÇÃO?

            A restrição de elevar o olho pode ser causada pela paralisia de um ou de ambos os músculos elevadores (reto superior e/ou oblíquo inferior). No entanto, a incapacidade de elevar o olho pode ser resultado de uma restrição por contratuta do músculo reto inferior do mesmo olho. Como a causa pode ser paralisia ou restrição, o termo “deficiência monocular de elevação ” é usado com mais frequência.

A DEFICIÊNCIA MONOCULAR DE ELEVAÇÃO É HEREDITÁRIA?

            Essa entidade não é hereditária (herdada). É uma condição rara e pode ser congênita (presente ao nascimento) ou adquirida após o nascimento.

A DEFICIÊNCIA MONOCULAR DE ELEVAÇÃO ESTÁ ASSOCIADA À PTOSE PALPEBRAL?

            Sim. A pálpebra do lado envolvido é caída (ptose) em 25-75% das vezes, enquanto a maioria dos casos restantes apresenta pseudoptose. A pseudoptose é a aparência de ptose, que ocorre apenas enquanto o olho está hipotrópico (desviado para baixo).

A DEFICIÊNCIA MONOCULAR DE ELEVAÇÃO ESTÁ ASSOCIADA AO “FENÔNEMO DE MARCUS GUNN”?

            Entre 25 e 50% das pessoas com Deficiência Monocular de Elevação e Ptose Congênita têm um fenômeno chamado Marcus Gunn, na qual o nervo craniano que controla o movimento das pálpebras está mal conectado com o nervo craniano que controla a mastigação ou a sucção, criando assim um movimento palpebral parecido com piscar ao mastigar ou sugar.

A DEFICIÊNCIA MONOCULAR DE ELEVAÇÃO ESTÁ ASSOCIADA A OUTRAS DOENÇAS OU PROBLEMAS DE DESENVOLVIMENTO?

            Não existe associação conhecida entre Deficiência Monocular de Elevação e doenças sistêmicas ou neurológicas.

QUAIS SÃO AS OPÇÕES DE TRATAMENTO PARA DEFICIÊNCIA MONOCULAR DE ELEVAÇÃO?

            O tratamento da Deficiência Monocular de Elevação é a cirurgia, que é indicada se houver uma hipotropia significativa e / ou uma posição anômala da cabeça. O tipo de cirurgia depende da causa do déficit de elevação. A cirurgia geralmente é realizada no olho afetado, mas às vezes pode ser necessária no olho oposto para corrigir completamente o déficit.

EXERCÍCIOS AJUDAM A CORRIGIR DEFICIÊNCIA MONOCULAR DE ELEVAÇÃO?

Não.

Fonte: https://aapos.org/glossary/monocular-elevation-deficiencydouble-elevator-palsy