BLOG

05 de julho de 2017

Diabetes mal controlada aumenta o risco de problemas nos olhos

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), a diabetes atinge cerca de 347 milhões de pessoas. Se tratada, a doença não prejudica a qualidade de vida do paciente; mas, se não houver o controle adequado, o diabético corre riscos de ter problemas na visão, nos pés e também nos rins, nervos e coração.

O risco de ter problemas aumenta porque a diabetes provoca alterações nos vasos sanguíneos do corpo, prejudicando a circulação. E, no caso dos vasos dos olhos, que são bem pequenos, pode causar também pequenos furos que dificultam a irrigação de certas áreas, o que leva à retinopatia diabética, uma das principais causas de cegueira.

Essa lesão nos vasos dos olhos pode também causar um derrame de sangue, que provoca manchas prejudiciais à visão. Em alguns casos, esses vasos podem ser "cauterizados" com um tratamento a laser. Nessa situação, a mancha da retinopatia pode melhorar ou simplesmente não evoluir, mas em quadros mais graves, quando o derrame de sangue é muito grande, pode não ter efeito e a pessoa perder a visão.

Pode ocorrer ainda de a retina ficar pouco irrigada e ir "morrendo" aos poucos, até a pessoa perder a função do órgão e não enxergar mais. Por isso, o diabético deve fazer o exame de fundo de olho, pelo menos, uma vez por ano e precisa também manter a doença bem controlada como uma medida de prevenção.

Como prevenção, os médicos alertam que pacientes com diabetes tipo 2 devem fazer acompanhamento com um oftalmologista após 5 anos do descobrimento da doença. Já quem tem diabetes tipo 1 precisa fazer uma consulta assim que for feito o diagnóstico.